Novidades

Dicas: Lareiras a lenha

Dicas: Lareiras a lenha

O inverno está começando a dar as caras, e para você já ir se preparando com a sua lareira a lenha, separamos algumas dicas;

  • Chaminé

A primeira coisa a fazer, além de limpar bem a lareira, é verificar a chaminé, local preferido para pássaros construírem ninhos ou para marimbondos fazerem uma casa durante o verão. Qualquer coisa que obstrua o caminho da fumaça deve ser retirada, pois uma chaminé obstruída pode gerar refluxo de fumaça, que além de desagradável é tóxica.

  • Lenha

A lenha que alimenta o fogo deve ser sempre seca, a molhada produz muita fumaça e não acende corretamente. As recém-cortadas sofrem do mesmo problema, então evite. Caso possível, é recomendado armazenar as toras em lugar coberto e ventilado.

  • Fuja de acidentes

Para acender a lareira, evite usar acendedores líquidos, como álcool, pois sua evaporação pode ocasionar acendimentos perigosos. Utilize sempre GRAVETO na base do fogo a álcool GEL como iniciadores de fogo. Também nunca se esqueça de usar o equipamento com uma tela de proteção, dependendo do tipo da lareira e da lenha, fagulhas podem saltar grandes distâncias, causando estragos e perigo de incêndio.

Inicialmente, não coloque lenha em excesso para não elevar muito a chama. Alimente a lareira aos poucos para sempre ter brasa e evite labaredas altas, que podem ser um risco.

  • Tipos de lenha

A lenha macia ou de baixa densidade (pinheiro, choupo, abeto, eucalipto, castanheiro entre outros) é de queima mais rápida, produzindo um calor forte, o que a torna excelente para iniciar o fogo, mas como queima rápido requer recarregamento com mais frequência a lareira ou recuperador de calor.

A lenha dura ou de alta densidade (azinheira, carvalho, ulmeiro, faia, entre outros) é mais densa e muito menos resinosa, por isso irá queimar mais lentamente, produzindo um calor mais duradouro, evitando os abastecimentos mais frequentes.